Domingo, 23 de Junho de 2024
24°C 30°C
Macapá, AP
Publicidade

MP-AP consegue prisão preventiva de acusado de homicídio em Vitória do Jari

No dia 12 de maio de 2024, na Passarela José Simeão de Souza, em Vitória do Jari, Rosinaldo Machado Trindade foi até a casa de seu pai e foi abordado por Robson Pinheiro Araújo, que pediu R$ 2,00.

08/06/2024 às 10h43
Por: Dinael Monteiro
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A pedido do Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Vitória do Jari, o Juízo da Comarca expediu, em 5 de junho de 2024, um mandado de prisão preventiva contra Robson Pinheiro Araújo, acusado de assassinar Rosinaldo Machado Trindade em maio deste ano. O pedido foi feito pelo Promotor de Justiça Saullo Patrício Andrade e a prisão foi decretada pelo juiz Luiz Gabriel Leonidas Espina Hernandez Geo Vercoza. Após a audiência de custódia realizada nesta sexta-feira (7), a prisão de Robson foi mantida.

Entenda o caso

No dia 12 de maio de 2024, na Passarela José Simeão de Souza, em Vitória do Jari, Rosinaldo Machado Trindade foi até a casa de seu pai e foi abordado por Robson Pinheiro Araújo, que pediu R$ 2,00. Quando a vítima disse que não tinha dinheiro e entrou na casa, Robson, indignado, arremessou uma garrafa de vidro na porta. Rosinaldo saiu para pedir explicações e foi atingido no rosto por uma pedra de concreto lançada por Robson, que fugiu em seguida.

Mais tarde, enquanto Rosinaldo se dirigia à delegacia para registrar a ocorrência, encontrou Robson novamente, que o atacou com golpes de madeira, socos, e estrangulamento, além de segurar a cabeça da vítima em uma poça de lama. A ação não foi fatal naquele momento graças à intervenção de um morador.

Rosinaldo sofreu múltiplas fraturas faciais, que evoluíram para uma infecção grave e fasciíte necrotizante, necessitando de várias cirurgias. Transferido para a UTI, em coma induzido e ventilação mecânica, a vítima não resistiu e faleceu em 30 de maio de 2024.

Robson foi inicialmente preso em 12 de maio, mas foi liberado após uma audiência de custódia para responder em liberdade. A polícia concluiu o inquérito e apresentou novos fatos, incluindo depoimentos e laudos periciais, que demonstraram a gravidade do crime.

“Fui procurado por familiares da vítima, que me entregaram vídeos e mensagens clamando por justiça. Após analisar o caso e constatar a gravidade das ações praticadas pelo réu, ajuizei a ação penal e o pedido de prisão preventiva por afronta à ordem pública,” comentou o promotor de Justiça Saullo Patrício Andrade. O mandado de prisão foi cumprido pelo Delegado de Polícia de Vitória do Jari, Juliano Uzueli, e sua equipe em 6 de junho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Macapá, AP
27°
Tempo limpo

Mín. 24° Máx. 30°

30° Sensação
2.57km/h Vento
83% Umidade
80% (1.14mm) Chance de chuva
06h22 Nascer do sol
06h30 Pôr do sol
Seg 30° 24°
Ter 28° 23°
Qua 29° 23°
Qui 29° 24°
Sex 28° 24°
Atualizado às 23h03
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 363,949,61 -1,03%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade