Domingo, 26 de Setembro de 2021
34°

Poucas nuvens

Macapá - AP

Especiais Amapá

Autocuidado: palestras e motivação são levadas a mulheres da comunidade do Ambrósio

Os encontros tiveram como objetivo resgatar a autoestima das mulheres da comunidade por meio de reflexões sobre autocuidado, demonstrando para elas a importância de cuidar do corpo, da mente e das emoções

04/09/2021 às 13h41
Por: Emanoel Jordânio Fonte: Blog Santana do Amapá
Compartilhe:
Autocuidado: palestras e motivação são levadas a mulheres da comunidade do Ambrósio

Nesta última quinta-feira (02), o Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio do Núcleo de Mediação, Conciliação e Práticas Restaurativas (NMCPR), e em parceria com o Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), encerrou com o evento ‘Todas nós somos rainhas’, o ciclo de palestras realizadas no mês de Agosto que iniciou com “Uma jornada de autocuidado físico, emocional, social intelectual, aliados à autorresponsabilidade”.

Os encontros ocorreram na igreja Salem, no município de Santana, e no encerramento estiveram presentes a coordenadora do NMCPR e promotora de Justiça da Promotoria de Santana, Silvia Canela, a titular do Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Santana, juíza Carline Nunes, a chefe de secretaria do NMCPR, Keila Sobrinho, e a gerente do projeto, Dionaria Mota, além de mulheres da comunidade do Ambrósio. 

Os encontros tiveram como objetivo resgatar a autoestima das mulheres da comunidade por meio de reflexões sobre autocuidado, demonstrando para elas a importância de cuidar do corpo, da mente e das emoções. 

As palestras foram conduzidas pela facilitadora em práticas restaurativas do Governo Federal, Cleide Sobrinho, que falou sobre a importância do autocuidado para a mulher. 

“Eu vejo a necessidade dessas mulheres porque eu já a tive, de falar sobre temas importantes na sociedade... A mulher na sociedade tem um papel fundamental, ela não carrega toda a responsabilidade da sociedade, mas ela precisa ter um cuidado e um trato especial... Na sociedade em que vivemos, a gente vê um preconceito muito grande contra a mulher, e esse preconceito faz com que baixe a autoestima dela e ela acaba deixando de acreditar no seu potencial por conta de coisas que ouve, então, quando nós conseguimos resgatar essas mulheres através do projeto, conseguimos resgatar toda uma geração”, destacou a palestrante. 

A juíza Carline também falou sobre a alegria em ver a participação das moradoras da comunidade, que deixaram suas famílias e suas casas para dedicar um tempo para o autocuidado e a autoestima. 

A promotora de Justiça Silvia Canela destacou o papel do MP-AP e do TJAP no projeto para a comunidade. 

“O papel do Ministério Público e do Tribunal de Justiça tem sido fundamental, porque a gente precisa reconhecer que somos instituições importantes para a comunidade e construímos uma conexão com um vínculo de confiança que possibilita o sucesso do projeto com a participação da comunidade. O projeto Comunidade Restaurativa tem como objetivo implementar as vivências dos círculos, encontros para que as pessoas possam sentar, refletir, dialogar e buscar a construção de novos paradigmas através da sabedoria coletiva, trazendo mudanças positivas em suas vidas. No início nós tivemos dificuldades porque as mulheres não vinham, não priorizavam, depois com a nossa perseverança na comunidade conseguimos mudar isso, alcançando a adesão de muitas mulheres.” 

Depois da palestra foi aberta uma roda de conversa onde as mulheres da comunidade puderam dialogar entre elas e contar suas experiências de vida.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Macapá - AP Atualizado às 17h48 - Fonte: ClimaTempo
34°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 36°

Seg 35°C 24°C
Ter 35°C 24°C
Qua 35°C 25°C
Qui 34°C 25°C
Sex 34°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes